Projeto quer instituir Dia Municipal de Luta contra Medicalização em Oeiras

por Sueli Rodrigues publicado 30/04/2019 17h04, última modificação 30/04/2019 17h04
O projeto foi elaborado pelo psicólogo, João Marcos Amorim, e apresentado aos parlamentares durante a sessão plenária.

Uma proposta de projeto de lei apresentada nesta segunda-feira, 29, na Câmara Municipal quer instituir o dia 11 de novembro como Dia Municipal de Luta contra Medicalização da Educação e da Sociedade em Oeiras. O projeto foi elaborado pelo psicólogo, João Marcos Amorim, e apresentado aos parlamentares durante a sessão plenária.

Medicalização é o processo de transformação de questões de diferentes ordens em problemas médicos. “Assim, preocupações que deveriam ser tratadas como políticas sociais, culturais ou afetivas, se tornam “distúrbios” e “transtornos” e a responsabilidade por eles são de se seus verdadeiros causadores. Com base nessa definição, vem sendo levado pela sociedade um movimento que procura esclarecer essa questão e orientando os envolvidos no problema, esclarecendo o equívoco”, defende o psicólogo.

O projeto prevê, ainda, a realização do Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade, que tem o intuito de articular entidades, grupos e pessoas para o enfrentamento e a superação do fenômeno da medicalização.

O presidente da Câmara, vereador José Alberto, e os vereadores Espedito Martins, Pedro Freitas e Hélio Adão destacaram a importância do projeto, que deve ser tocado na Casa, sob a responsabilidade do vereador Beron Morais.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples.