Cancelamento da encenação Paixão de Cristo é debatido na Câmara de Oeiras

por rogerio — publicado 08/04/2015 15h31, última modificação 08/04/2015 15h31
Na sessão da Câmara de Vereadores realizada na última segunda-feira (06), alguns parlamentares da casa como o vereador Beron (PMDB) e Miguel Ângelo (PMDB) lamentaram a não realização da peça Paixão de Cristo, ocorrida tradicionalmente na Semana Santa de Oeiras.
Cancelamento da encenação Paixão de Cristo é debatido na Câmara de Oeiras

Cena da Paixão de Cristo em Oeiras

De acordo com os vereadores, eles foram procurados pelos representantes do grupo teatral AACO- Associação dos Amigos da Cultura de Oeiras, que informaram que não houve a contrapartida por parte da prefeitura de Oeiras, necessário para custear parte das despesas, tendo em vista, que o grupo já dispõe do figurino, adereços e parte do material necessário. “Era apenas 3 mil reais que eles precisavam”, disseram os vereadores Miguel Ângelo e Beron.


Em matéria anterior sobre o cancelamento do espetáculo, o Secretário Municipal de Cultura e Turismo, Stefano Ferreira, se manifestou através de sua rede social e explicou os motivos e o que realmente teria acontecido.


Leia um dos trechos das declarações publicadas pelo

Secretário sobre os motivos do não patrocínio:

“Em nenhum momento foi dado NÃO ao grupo. A solicitação foi encaminhada e seria dado o despacho como sempre informamos ao representante do grupo que procurou a Secretaria. Quanto ao espetáculo vale dizer que não possui planejamento, nem mesmo um projeto de apresentação. No lançamento do mesmo, simplesmente deixaram os poucos convidados sentados e nada aconteceu. Como querer conquistar patrocinadores sem organização? Mesmo assim daríamos sim o apoio como sempre foi dado. Mesmo entendendo que o espetáculo é feito sem profissionalismo”.